sábado, 25 de março de 2017

Ruínas: Episodio 1






16 anos atrás



Em Sorocaba, interior de São Paulo vivia a poderosa família Aovorá. Eles eram donos da maior fazenda da cidade. E ainda eram donos da maior e mais poderosa empresa de minério do país.
Muitos os invejavam, mas não por sua riqueza e sim por sua felicidade. Mas o que ninguém sabia era que essa “ tal felicidade” não era de verdade.
Marcos era casado com Luciene, uma linda mulher que atraia olhares por onde passava. E por isso Marcos desconfiava de sua esposa, seu ciúme era tanto que sufocava sua alma.
O tempo passou e Marcos ficou agressivo com Luciene e Luísa a filha mais velha do casal. Amanda a filha mais nova era a única que Marcos tratava bem.
Certo dia no jardim Luciene estava com o olhar perdido, por algumas vezes lágrimas percorriam o seu rosto. Luísa ao ver a mãe tão triste diz:

- Mãe o que aconteceu?
Com um pequeno sorriso Luciene responde:
- Nada minha filha.
-Quer dizer que agora a senhora chora por nada?
Luciene abraçou a filha e disse-lhe:
-Estou chorando de saudade.
Marcos olhava tudo da janela, enquanto Amanda brincava ao seu lado.
Luciene querendo trazer um pouco de alegria a filha, a convida:
-Luísa ,vamos passear um pouco?
-Claro que sim!! Podemos tomar sorvete também?!
-Sim, minha filha.
As duas caminhavam e olhavam vitrines, enquanto tomavam seus sorvetes. Luísa diz a mãe:
-Mãe, vamos entrar na loja de vestidos?
Luciene estava cansada e não gostava de sair. Mas fazia de tudo para agradar suas filhas.
-Vamos ,mas não podemos demorar.
Luísa sai correndo e entra na loja. Luciene vai logo atrás.
Ao entrar na loja tem uma grande surpresa.
- Rubens!!!
Rubens era um velho amigo, de quem Marcos tinha muito ciúmes.
- Luciene, como vai?
-Muito bem e você?
- Melhor agora!!!
Envergonhada Luciene, desconversa:
- O que faz aqui?
-Eu sou o dono desta loja.
-Não sabia que estava na cidade.
-Faz tempo que seu marido me expulsou, mas resolvi voltar sem fazer alarde.
Luciene com tristeza responde:
-Quero que saiba que eu nunca concordei com o que Marcos fez.
Carinhosamente Rubens diz:
-Eu sei. Você sempre foi gentil. Afinal, quase nos casamos.
Sem graça Luciene responde:
-Rubens eu nunca poderia ter me casado com você. Você sabe que eu sempre amei o Marcos.
- E ainda ama?
-Não sei...
- O casamento de vocês não esta bem?
-É difícil falar sobre isso.
- Por quê?
- As coisas mudaram.
- Tudo pode mudar, mas se o amor for verdadeiro continua igual.
Rindo Luciene responde:
-Tinha esquecido como é bom conversar com você.
Luísa vem correndo e diz:
-Vamos mãe?
Luciene não queria ir,mas responde:
-Claro filha.
Rubens que não escondia sua alegria fala:
-Foi bom te reencontrar.
Tímida Luciene responde:
-Eu também gostei muito.
Luciene saia com Luísa, quando Rubens a segurou pelo braço e diz:
- Eu vou te ver novamente?
-Não sei.
-Por favor,me diga se sim ou não?
Luciene não queria lhe dar esperanças, mas queria alguém que a escutasse. Então, respondeu:
- Podemos nos encontrar amanha na cafeteria.
  Feliz Rubens responde:
-Estarei lá sem falta.
Luciene sai com Luísa.
As duas caminhavam em silêncio, até que Luísa pergunta:
-Mãe, quem é aquele moço?
-Um amigo.
-De onde?
-Ele não é daqui, chegou a pouco tempo.
-Ele também é amigo domeu pai?
Nervosa e com medo Luciene diz a filha:
-Luísa não conte a seu pai, que conversei com Rubens.
-Por quê?
-Ele não iria entender. Esse será o nosso segredo.
-ok! Mamãe.
As duas se abraçam e caminham.
Ao entrar na sala, Marcos as esperava.
- Onde vocês estavam?
Nervosa Luciene diz:
-Estávamos olhando vitrines, e nem percebemos a hora passar.
-E quem estava com vocês?
- Ninguém!
- Tem certeza?
-Sim.
Luísa não disse nada como foi combinado.  Mas não compreendia o porquê do segredo.
Marcos levantou e foi até seu escritório. Ficou lá por horas até que resolveu ligar para Osvaldo.
-Alô!  Osvaldo,preciso de sua ajuda.
Osvaldo é um detetive particular, que Marcos sempre contratava seus serviços.
-De novo, senhor Marcos?
-Sim!
- O senhor sempre me contrata e nunca descobre nada.
-Dessa vez é diferente.
-O que foi dessa vez?
-Ela mentiu para mim.
-Hum... Então, quando o senhor quer que eu comece a seguir sua esposa?
-Amanhã mesmo.
-Ok, assim que tiver algo entro em contato.
Marcos estava enfurecido, pois sabia que sua esposa havia mentido. E o pior era que sua filha não lhe contou nada.
No dia seguinte Luciene, esperou Marcos sair para ir ao encontro com Rubens. Ela pensou em desistir, mas achou melhor não o deixar esperando.
Quando chegou a cafeteria, Rubens já a esperava com um lindo buquê de flores.
Nervoso ele diz:
-Você esta linda!!!
-Obrigada!!! Que flores lindas.
-São para você.
Ele entregou o buquê, os dois se sentam. Luciene olha as flores e diz:
-Obrigada! Faz tempo que não recebo flores.
- Seu marido não lhe dá flores?
-Não!!
-Posso fazer uma pergunta?
-Sim.
-Você é feliz em seu casamento?
Com tristeza Luciene responde:
- No inicio Marcos me fazia me sentir uma mulher maravilhosa. Mas o tempo passou e ele me fez sentir cada vez mais miserável.
Confuso Rubens responde:
- Se seu casamento é infeliz, porque não se separa?
- Não posso.
-O que te prende?
- Minhas filhas.
-Luciene elas iriam entender. E talvez isso seja o melhor a fazer.
Naquele dia Luciene voltou para casa antes de marcos voltar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo