domingo, 8 de novembro de 2015

Certas Borboletas

Senti que você não era só mais um homem passando pela minha rua. Senti que não era só mais alguém que passava por mim e dizia oi. Senti que a cada passo que eu dava era para te encontrar. Senti que a cada sorriso que você me dava algo estranho acontecia, as tais borboleta no estomago.
Elas estavam ali fazendo o seu papel e eu olhava para você. Eu me gelava, me arrepiava e o frio na barriga era congelante. Ate que você sorriu e me deu tchau. Simples gesto que me fez dormir sorrindo.



Se passaram dias, você acabou sumindo. Eu não parava de pensar em você e pensar onde você estava, e com quem poderia estar. Se estava bem ou não. Você não me visitava pessoalmente mas nos meus sonhos era contante. Ate que em uma certa noite saímos para conversar, conversamos e você me disse coisas lindas. E uma delas que que nosso amor veio de outras vidas. Eu acordei daquele sonho como se realmente você estivesse comigo aquela noite. O mundo se explodia e nós só olhávamos um para o outro.
As coisas aconteciam em volta, e só me bastava o seu sorriso, só me bastava a sua voz, e o seu abraço. Só me bastava a sua presença. Se isso foi apenas um sonho, foi sim.
O fato é que passa dia apos dia e nosso relacionamento muda. Mas não sei se é uma boa te ter tão perto e ao mesmo tempo tão longe.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo