domingo, 23 de agosto de 2015

O amor sobrevive

Sim o amor sobrevive ao tempo, a idade, ao preconceito, a tudo que possa de alguma forma querer o atrapalhar. Você é mais que tudo isso, eu sou mais que tudo isso, disse ele para mim. E assim eu o deixei naquela noite estrelada e fui embora. Depois disso eu me mudei, eu fiz novos amigos, eu conheci outro cara. Eu estive por algum tempo sem lembrar que um dia esteve ali, naquele lugar que eu sempre o guardei. Aquele coração machucado que já tinha sido muito castigado. Passaram-se 6 anos depois daquele primeiro sorriso, depois daquela primeira conversa, eu ali naquela casa sozinha, olhando para o nada, talvez o horizonte. Naquele dia eu já não lembrava nem de quem eu era direito. Nesse meio tempo você passou, eu não acreditei no que estava vendo. Não acreditei que estava ali. Como você teria me achado. Talvez minha imaginação fala-se por mim. Mas eu queria sentir isso sozinha. Da forma mais real possível. Aquela garotinha que vivia fantasiando teria teria que ir embora naquele instante, pelo naquele instante. E você passou, como sempre fez. E eu que fazia anos que não o via, te vi. E sorri. Deixei o sentimento aflorar novamente. Deixei o brilho dos meus olhos falar por mim.
Naquele instante passou um filme na minha cabeça, e para te falar eu tava com saudade. Saudade do tempo, dos velhos momentos ♪
Queria dizer apenas que eu o amei, e hoje sinto um profundo carinho por ele. Eu o respeito e sei que ele tem o mesmo por mim. O amor vem de varias formas e quando isso se transforma em carinho e repeito é o que mostra que nada nem ninguém abalou certos sentimentos. Respeito em primeiro lugar!






Nenhum comentário:

Postar um comentário

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo