sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Naquele dia flutuei

Naquele dia eu acordei diferente, não era um dia qualquer. Parecia que o passado queria ir me visitar. Levantei, tomei um banho demorado, refleti tudo que era para ser refletido, pode acreditar tudo mesmo. Sai do banho ate mais leve, parecia flutuar no meu quarto, a sensação era estranha, não sabia muito bem por que. Vesti minha roupa e fui tomar café. Ate a Maria estranhou o meu jeito leve, ela dizia que eu parecia flutuar. Talvez eu flutuasse mesmo.
Tomei meu café, café não não tomo café. Comi meus morangos e bebi água de coco, levantei e fui no banheiro escovar os dentes. Peguei minha bolsa e fui trabalhar.
No caminho para o trabalho vim cantando e sorrindo como se a melhor coisa do mundo tivesse acontecido. Mas não tinha nada demais ate aquele momento.
Quando vim toda cantante avistei um cavalo(príncipes andam de cavalo branco), era como se o tempo parasse e muita coisa passe-se na minha cabeça.
E mais a frente o príncipe parado olhando nos meus olhos, olhando fixamente para mim, não pude conter o sorriso, por mais que não pudesse sorri, eu sorri. Olhei aqueles olhos olhando em minha direção e disse oi. Ele acabou se aproximando de mim, e veio vindo como num passe de mágica estava parado na minha frente, olhou para mim e me abraçou. Naquele pequeno instante o mundo parou e eu vivi aquele abraço. Talvez seria o ultimo. Afinal sonhos não são assim todos os dias.











Nenhum comentário:

Postar um comentário

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo