terça-feira, 6 de junho de 2017

Acabou, mas será que tem fim?


Eu te coloquei na frente de tudo, eu acreditei nesse nosso amor mas eu errei. Errei por acreditar que você me amava, errei por fantasiar demais ao invés de enxergar o que estava ali na minha frente e só eu não via.
Eu estava lá pronta para pular e acabar com a dor que não saia do meu coração e onde você estava? Você foi embora sem olhar para trás, você simplesmente se virou e foi caminhando, e eu no fundo achei que você ia voltar, eu esperei, esperei e esperei.. Foi quando eu vi você passando na ponte e indo embora, me deixando sem ao menos achar que eu precisaria de você.
O mais engraçado é que se eu pudesse trocar minha vida pela sua eu trocaria e tudo isso foi em vão, no momento que você puderia ter salvado a minha mas você foi embora.
Pronto, eu morri. Morreu cada sorriso dado a você, morreu cada história que eu tinha ouvido de você, morreu cada beijo que eu recebi seu, morreu cada pedaço do amor que eu tinha por você.
Mas sabe naqueles dias que fiquem sem tiver era como você nunca tivesse existido, eu ouvia seu nome e nada eu conseguia sentir, eu ouvia as musicas da Marília Mendonça e não lembrava de você. Cada dor que eu sentia era como se ela não existisse também, ate a ida no dentista foi moleza, confesso que ate ele estranhou.
Mas foi ai que um belo dia o UNIVERSO cansou de ver a gente separado, ele sabia que a gente era como 1 só e não dava para ver a gente separado. Não viajamos por mais de 500 anos atoa. Não estivemos em tantas vidas atoa e essa ele queria a gente junto de qualquer maneira.
Por mais que eu tentasse fugir não tinha jeito, você estava voltando e de pouco a pouco estava de volta em seu lugar, de pouco a pouco foi me conquistando. Por mais que eu corresse e tentasse fugir você dava um jeito de estar em todos os lugares, ate nos meus sonhos. Eu não pudia mais lutar contra esse sentimento, era forte demais. Tão forte quanto era antes.
Todas as vezes que tentei me aproximar de outro cara era em vão, nenhum permanecia mais de duas semanas conversando comigo. Tentei descobri o por que de sempre dar errado com os outros mas nunca cheguei a uma conclusão exata. Era você me assombrando, era você estando em todos os outros lugares.
Todos os dias importantes eu vou passar sozinha, os dias dos namorados eu vou passar sozinha, os feriados e fim de semana eu vou estar sozinha, porque você não quer nada a serio. Você que brincar de namorar, brincar de ter alguém com você sempre que estiver carente, brincar enquanto tem uma garota aqui querendo levar as coisas a serio.
Acabou. mas sera que teve fim?

sábado, 29 de abril de 2017

PlayList Da Semana: Pagode

Olá sonhadores tudo bem com vocês?
Esses dias ando ouvindo MUITO pagode, sério! Depois que descobri o cantor MARAVILHOSO Dilsinho minha vida mudou! Hahahaha
Mas vamos parar de conversa mole e vamos para a playlist amorzinho dessa semana, e não conta só com Dilsinho não, tem muita coisa boa ai. Vamos lá?








Dilsinho - Refém




Dilsinho - Trovão




Dilsinho - Se quiser





Thiaguinho - Cancun 





Ferrugem - Paciência Part. Alcione





Imaginasamba - Pretexto





Nosso Sentimento - Pele Na Pele





Dilsinho - Já Que Você Não Me Quer Mais


sábado, 22 de abril de 2017

Ruínas: Episodio 2

Durante o jantar todos reunidos a mesa em total silêncio. Quando o telefone toca.
Marcos corre e atende.
-Alô!!
-Senhor Marcos é o Osvaldo.
-Sim, eu sei. Tem algo para mim?
-Sim. Quando podemos conversar?
-Hoje.
-Hoje?
-Sim. Agora venha em minha casa, estou te aguardando.
-ok. Estou a caminho.
Marcos volta a mesa, e Luciene pergunta:
-Quem é Osvaldo?
Irritado Marcos fala:
-Não é da sua conta.
Luciene resolveu não insistir. Pois quando Marcos estava assim não tinha como conversar com ele.
Em menos de dez minutos a campainha toca. Marcos vai atender e leva Osvaldo para o escritório.
Marcos vai logo dizendo:
- O que você descobriu?
-Antes de dizer quero saber o que o senhor pretende fazer com sua esposa?
- Não é da sua conta.
Osvaldo ficou parado, quando marcos jogou um envelope cheio de dinheiro na mesa e disse:
- Pegue seu pagamento e me diga o que descobriu.
Osvaldo tirou umas fotos do bolso e disse:
-Veja essas fotos não tem nada de comprometedor.
Marcos ao ver as fotos ficou enfurecido. Osvaldo pegou o dinheiro e foi embora.
Luciene estava na sala com as filhas vendo TV.Quando marcos entra gritando:
-Saiam daqui!!!..
Todas ficam assustadas, Luciene levanta e diz:
-Meninas subam para o quarto.
Quando as filhas sobem ela pergunta:
- O que foi?
Com ódio Marcos responde:
-Meretriz, messalina....
Sem entender e confusa Luciene pergunta:
-Ficou louco?
-Sim, quando me casei com você.
- O que eu te fiz?
-E você ainda tem coragem de perguntar?...
-Não sei o que está acontecendo.
-Traidora saia da minha casa.
-Traidora?!!
-Sim.
Marcos pega as fotos e joga na cara de Luciene. Que vendo as fotos diz:
-Eu posso explicar.
- Explicar o que? Eu estou vendo.
-Marcos eu nunca te trai.
-Você acha que sou idiota. Você sempre foi amante do Rubens. Por isso o expulsei da cidade.
-Você é louco!...
-Louco talvez, mas não sou burro. E muito menos serei corno. Você só esperou seu amante voltar para correr para seus braços.
-Ele é só um amigo.
-Amigo?!!.. Saia da minha casa e vá para casa de seu “amigo” então.
Luciene levanta e diz:
-Vou arrumar minhas coisas, e a de minhas filhas.
-Não! Você levará apenas Luísa, Amanda ficara comigo.
- Por quê?
-Amanda é minha filha, por isso ficará. Agora o fruto de seu pecado você pode levar contigo.
-Marcos a Luísa também é sua filha.
-Não!! Eu sei que não é verdade.
-Se pensa assim, porque a registrou?
- Para esconder essa vergonha. Mas agora quero que saia e leve Luísa com você.
Luciene iria subir, quando Marcos diz:
-Suas malas já estão prontas.
As empregadas trazem as meninas e duas pequenas malas. Ao ver que as malas eram pequena Luciene pergunta:
- E o resto de minhas coisas?
Rindo Marcos diz:
-Você quase me levou a falência, e ainda acha que tem direito a algo.
- Eu não tenho culpa, se você gastou quase tudo com detetives particulares.
-Tem sim. Se fosse fiel, eu não precisaria.
Amanda chorando gritava:
- Mamãe.... Mamãe...
Luísa que também chorava não dizia nada. Luciene pegou em sua mão e disse:
-Vamos minha filha.
-Para onde mãe?
-Para longe desse homem cruel.
Em prantos Luísa diz:
-Pai...
Marcos nem sequer olhou para a filha. Então, Luciene puxo-a pela mão e saíram de lá.
Vendo o desespero de Amanda as empregadas a levaram para o quarto e tentaram acalma-la.
Luciene e Luísa caminharam pelas ruas sem saber o que fazer. Luciene só chorava e Luísa perguntou:
- Mãe para onde vamos agora?
-Não sei...
Ela olha para a filha chorando e diz:
-Teremos que recomeçar nossas vidas.
Luísa abraça a mãe. E as duas choram.
Quando passa um homem e diz:
-Luciene?
Ao escutar a voz, Luciene percebe que era Rubens. E envergonhada pela situação ela fica em silencio.
Rubens caminha até elas e pergunta:
- Porque você esta aqui a esta hora?
-Marcos me expulsou de casa.
-Por quê?
Luciene fica em silencio. Rubens insiste:
- A culpa é minha, não é?
- Não! A culpa é do Marcos.
-Venham comigo.
- Não...!
- Você prefere passar a noite na rua com sua filha?
 Luciene olhou para a filha e disse:
- Não!
Rubens estendeu a mão e disse:
- Vamos? Amanhã você vai embora.
-ok.
Luciene e a filha vão para a casa de Rubens.
Depois de todos os acontecimentos Luísa estava exausta e logo adormeceu.
Enquanto a filha dormia Luciene estava quieta e com os olhos perdidos no anda. Rubens vendo que a amiga não estava bem pergunta:
- O que você pretende fazer agora?
-Não sei.
-Você tem para onde ir?
-Sim. Vou para a casa de minha mãe em São Paulo.
- Você é jornalista formada, não é?
-Sim, só não trabalhava, pois Marcos não permitia.
- Eu tenho um amigo que trabalha em uma grande revista. Se você quiser eu falo com ele e vejo se consigo um trabalho para você.
- Você faria isso por mim?
-Claro.
Rubens saiu e foi telefonar para seu amigo Gustavo, que era supervisor em uma grande revista de São Paulo.
Ao voltar Rubens diz:
-Pronto!! Seu trabalho está garantido.
Chorando Luciene diz:
-Eu nem sei o que dizer.
- Diga que aceita.
Os dois se abraçaram, Luciene chora e Rubens diz:
- Espero que você seja muito feliz.
- Obrigada meu amigo.

No outro dia Luciene e Luísa saem da casa de Rubens rumo a São Paulo.



quarta-feira, 12 de abril de 2017

Carregue em seu peito paz

Quanto tempo perdemos tentando ser alguma coisa? 
Quanto tempo perdemos imaginando as coisas?
Não crie expectativas, crie ações!
Sonhe e os faça acontecer! 
Corra atrás!


Ontem pela milésima vez eu pensei em acabar com tudo, comigo, com os meus sonhos, com a minha vida. Existem muitas decepções que temos que passar diariamente e foi uma delas que me fez acordar e não me jogar daquela ponte. Eu venci! Obrigada meu Deus! Obrigada! 

segunda-feira, 10 de abril de 2017

1 ano

Como as coisas mudam, como eu estava a um ano atrás. Estava nervosa e cheia de expectativas, eu sabia que aquele dia poderia me mudar para sempre e foi isso mesmo que aconteceu.
Era um domingo lindo e eu estava pronta para mais uma caminhada de todo domingo, sim eu caminhava todo domingo e aquele era só mais um domingo. Porém eu tinha planos para aquele domingo, eu não queria que ele fosse só mais um domingo, eu queria encontrar e conversar com meu amor. Eu e ele tínhamos começado a se aproximar mas nada demais, só alguns ois e conversas bobas. Mal sabia eu que naquele simples domingo minha vida ia mudar completamente.


Eu estava pronta, tênis, short saia e uma blusa enorme. Cabelos ao vento e minha parceira de caminhada comigo. Fomos caminhar e eu não conseguia pensar em outra coisa a não ser no nosso "encontro" não programado. Eu estava com a cabeça a mil, pensamentos e pensamentos. Também estava a procura de uma boa desculpa para passar na casa dele, porque passar lá atoa não dava,, eu não tinha toda essa intimidade.
Fomos andando e andando e enfim chegamos ate a casa dele, eu parei no portão e um frio na barriga tomou conta de mim, e foi ai que eu dei o primeiro grito e esperei. Esperei mais um pouco e nada, tentei de novo e mais uma vez nada. Fiquei triste e minha amiga me convenceu de irmos e na volta passarmos lá.
Confesso que fiquei muito triste e no caminho ela falou mil coisas que eu realmente não prestei atenção. Eu só queria saber o por que ele não estava em casa, aonde ele estava e o meu plano tinha sido um fracasso.
Na volta passamos lá novamente e eu já não tinha mais esperanças, pedi para passarmos lá de novo, eu estava decidida a só dar mais um grito e foi isso que eu fiz. Dei um grande berro e dessa vez ele ouviu e apareceu na janela, olhou para nós e veio ate o portão. Nessa hora meu coração se encheu de alegria e esperanças. Mas ao mesmo tempo minha barriga congelou e eu comecei a ficar sem graça e todo plano de falar mim coisas sumiu da minha cabeça. E agora?
Fiquei meio aflita e a unica coisa que conseguir falar quando ele apareceu no portão foi pedir água. E foi assim que tudo começou. Ele chamou a gente pra entrar, a gente entrou e bebeu bastante água, enchemos os vidrinhos e ainda batemos um bom papo. Ele falou de tanta coisa e na minha mente eu tentando pensar em um jeito de jogar uma indireta, eu estava muito sem graça confesso.
Mas não precisou eu me esforçar tanto, ele sacou. Foi quando minha amiga se afastou e eu e ele ficamos sozinhos e ele chegou bem perto de mim e disse a seguinte frase "Hoje você ta diferente". Ele entendeu o recado sem eu dizer muita coisa, ele beijou a minha mão e nos abraçamos. E realmente foi só isso, nada do que eu imaginei, nada do que eu planejei. Mais lembro que fomos embora e eu estava sem graça mas ao mesmo tempo feliz e ao mesmo tempo decepcionada. Eu me lembrava de cada segundo, do jeito que ele mudou a voz, do olhar dele para mim, lembrava de tudo.


sábado, 8 de abril de 2017

De volta aos cachos

Oi sonhadoras lindas, tudo bem com vocês?

Galera para quem me acompanha a bastante tempo sabe que eu sempre alisei o cabelo, sim meu cabelo não é liso! Muita gente não sabia disso ate eu revelar os cachos e hoje eu só ando cacheada por ai.
Antigamente eu detestava meu cabelo e fazia de tudo para ter ele lisinho, para vocês terem ideia eu já cheguei a gastar mais de R$ 300 com processo de alisamento que não pegou no meu cabelo. Eu não sei o que acontecia com ele, ele nunca pegou nenhum desses tratamentos como progressiva por exemplo.
Acho que ate meu cabelo não queria aquilo sabe mas eu não me conformava e queria ele liso a todo custo. Foram anos fazendo chapinha atrás de chapinha. Meu cabelo era todo quebrado mas eu achava lindo ele lisinho.
Mas não pensem vocês que eu abandonei a chapinha por querer assumir os cachos, ate que de uma certa maneira foi sim. Ser escrava da chapinha estava me deixando louca e o calor era de matar, fora o braço também já não aguentava. Quando em Dezembro de 2016 eu coloquei um ponto final nesse sacrifício e assumi os meus cachinhos.






Lembra que eu falei lá em cima que eu detestava o meu cabelo natural? Então eu não gostava porque não sabia cuidar. Agora eu sei os produtos certos de usar, claro que estou me adaptando ainda, mas com certeza estou muito mais feliz!


domingo, 26 de março de 2017

Diário de Elisa: Nova Fase

Muito tempo já passou, muita coisa aconteceu na minha vida. Descobertas sobre os vampiros e mutantes. Eu deixei muita coisa de lado, eu não queria nada daquilo mais para mim, eu deixei meu destino para tentar viver uma nova vida.
Eu consegui por muito tempo viver disfarçada no meio da multidão, como uma humana qualquer. Ninguém mais ligava para mim e eu não era mais o centro das atenções de todos. Eu enfim tinha conseguido levar a minha vida tranquila como eu sempre quis. Eu tinha meu namorado um humano qualquer e eu era muito feliz ao lado dele. A gente fazia coisas que casais normais fazem, íamos ao cinema e pipoca, depois emendávamos em um barzinho e íamos tomando chopp's ate a madrugada. Nada demais acontecia. Era feliz.






Mas final feliz não existe né... 


Sábado, de manhã...


Um dia de sol, eu abri minha janela e os raios entraram e iluminaram todo o meu quarto escuro. O dia raio e eu precisava ir no centro da cidade comprar algumas coisas. Liguei para Isabela e chamei ela para ir comigo.
Escovei meus cabelos, lavei o rosto e escovei os dentes. Fui ate a cozinha e fiz meu café da manhã. Torradas com nutella e um pouco de leite com nescau, estava ali sentada e mexendo no celular, chamei a Isa no whatsapp e perguntei se já estava pronta, ela disse que já estava quase.
Foi para o quarto e troquei de roupa, enquanto me arrumava me deu um calafrio mas deixei para lá. Me arrumei e passei na casa dela, toquei a campainha mas ela ainda não estava pronta, fui andando na frente e pedi que ela me apanhasse depois.
Fui andando, enquanto nos meus fones de ouvindo tocava uma musica animada. Cheguei e fui direto ao supermercado, peguei a cestinha e fui colocando as coisas, resolvi pegar umas cervejas também. Passei no caixa e paguei, saindo do mercado eu avistei minha amiga sentada em um banquinho da praça. Fui ate ela e ela estava vidrada em algo distante. Perguntei:
- O que foi Isa?
- Nossa que homem é aquele, lindo!
- Onde?
Quando ela me mostrou eu não conseguia acreditar no que eu via, não era possível. Ele estava lá do outro lado paradinho e observando os carros passarem. Minha amiga não chegou a conhece-lo então não se deu conta de quem era o tal homem.
Muito intrigada eu disse:
- Não acredito que ele esta de volta!
- Você o conhece? Quem é?
- É o Victor.
Eu ali fiquei pensativa por uns segundos e disse a Isa:
- Você tem que ir agora na Tia Lucia, avisa para ela que o Victor esta de volta. Você indo é bem mais rápida que eu, então vai.
Ela foi e eu continuei ali olhando para ele. Quando em passos tranquilos veio Marco ele veio caminhando como se não houvesse amanhã, veio cumprimentando um e outro como sempre fez, quando ele passou perto de Victor, ele o chamou.
Eu não estava entendendo de onde ele o conhecia. Eu comecei a observar e eles continuavam a conversar e conversar. Eu não me aguentei e fui ate eles.
- Atrapalho alguma coisa? - Disse eu com olhar de irônia.
- Olha ela ai, estava com saudade de você também. - Disse Victor sorrindo.
- Vocês se conhecem? - Disse Marco olhando para mim e Victor.
- Não precisa ficar com ciúmes meu amigo. - Victor olhando para Marco e rindo.
- Não mudem de assunto, estou aqui para contribui. - Disse eu.
- Não te ensinaram que ouvir a conversa do outros é feio. - Disse Victor gargalhando.
- Não se faça de idiota Victor o que esta fazendo aqui? - Eu insisti.
- Vim atrás do amor da minha vida!
- Você por acaso já amou alguém? -Ironicamente eu disse.
- Eu já e o Marco também. Acredita que fomos apaixonado pela mesma mulher?
- A é? Que bom. - Disse eu com raiva.
- Sim, eu e ele tivemos um caso com a Lucia, ele ainda me disse uma vez que nunca encontrou nenhuma mulher assim, tão especial e isso para um vampiro de mais de mil anos é muita coisa. Não acha?
Eu não conseguia esconder meu ciúmes. Eu olhei para ele e ele de cabeça abaixada. O Victor olhando tudo aquilo disse:
- Acho que falei besteira, bom estou indo. Acho que vão ter muita coisa para conversar, só espero que não leve mil anos. -  Sai gargalhando.





sábado, 25 de março de 2017

Ruínas: Episodio 1






16 anos atrás



Em Sorocaba, interior de São Paulo vivia a poderosa família Aovorá. Eles eram donos da maior fazenda da cidade. E ainda eram donos da maior e mais poderosa empresa de minério do país.
Muitos os invejavam, mas não por sua riqueza e sim por sua felicidade. Mas o que ninguém sabia era que essa “ tal felicidade” não era de verdade.
Marcos era casado com Luciene, uma linda mulher que atraia olhares por onde passava. E por isso Marcos desconfiava de sua esposa, seu ciúme era tanto que sufocava sua alma.
O tempo passou e Marcos ficou agressivo com Luciene e Luísa a filha mais velha do casal. Amanda a filha mais nova era a única que Marcos tratava bem.
Certo dia no jardim Luciene estava com o olhar perdido, por algumas vezes lágrimas percorriam o seu rosto. Luísa ao ver a mãe tão triste diz:

- Mãe o que aconteceu?
Com um pequeno sorriso Luciene responde:
- Nada minha filha.
-Quer dizer que agora a senhora chora por nada?
Luciene abraçou a filha e disse-lhe:
-Estou chorando de saudade.
Marcos olhava tudo da janela, enquanto Amanda brincava ao seu lado.
Luciene querendo trazer um pouco de alegria a filha, a convida:
-Luísa ,vamos passear um pouco?
-Claro que sim!! Podemos tomar sorvete também?!
-Sim, minha filha.
As duas caminhavam e olhavam vitrines, enquanto tomavam seus sorvetes. Luísa diz a mãe:
-Mãe, vamos entrar na loja de vestidos?
Luciene estava cansada e não gostava de sair. Mas fazia de tudo para agradar suas filhas.
-Vamos ,mas não podemos demorar.
Luísa sai correndo e entra na loja. Luciene vai logo atrás.
Ao entrar na loja tem uma grande surpresa.
- Rubens!!!
Rubens era um velho amigo, de quem Marcos tinha muito ciúmes.
- Luciene, como vai?
-Muito bem e você?
- Melhor agora!!!
Envergonhada Luciene, desconversa:
- O que faz aqui?
-Eu sou o dono desta loja.
-Não sabia que estava na cidade.
-Faz tempo que seu marido me expulsou, mas resolvi voltar sem fazer alarde.
Luciene com tristeza responde:
-Quero que saiba que eu nunca concordei com o que Marcos fez.
Carinhosamente Rubens diz:
-Eu sei. Você sempre foi gentil. Afinal, quase nos casamos.
Sem graça Luciene responde:
-Rubens eu nunca poderia ter me casado com você. Você sabe que eu sempre amei o Marcos.
- E ainda ama?
-Não sei...
- O casamento de vocês não esta bem?
-É difícil falar sobre isso.
- Por quê?
- As coisas mudaram.
- Tudo pode mudar, mas se o amor for verdadeiro continua igual.
Rindo Luciene responde:
-Tinha esquecido como é bom conversar com você.
Luísa vem correndo e diz:
-Vamos mãe?
Luciene não queria ir,mas responde:
-Claro filha.
Rubens que não escondia sua alegria fala:
-Foi bom te reencontrar.
Tímida Luciene responde:
-Eu também gostei muito.
Luciene saia com Luísa, quando Rubens a segurou pelo braço e diz:
- Eu vou te ver novamente?
-Não sei.
-Por favor,me diga se sim ou não?
Luciene não queria lhe dar esperanças, mas queria alguém que a escutasse. Então, respondeu:
- Podemos nos encontrar amanha na cafeteria.
  Feliz Rubens responde:
-Estarei lá sem falta.
Luciene sai com Luísa.
As duas caminhavam em silêncio, até que Luísa pergunta:
-Mãe, quem é aquele moço?
-Um amigo.
-De onde?
-Ele não é daqui, chegou a pouco tempo.
-Ele também é amigo domeu pai?
Nervosa e com medo Luciene diz a filha:
-Luísa não conte a seu pai, que conversei com Rubens.
-Por quê?
-Ele não iria entender. Esse será o nosso segredo.
-ok! Mamãe.
As duas se abraçam e caminham.
Ao entrar na sala, Marcos as esperava.
- Onde vocês estavam?
Nervosa Luciene diz:
-Estávamos olhando vitrines, e nem percebemos a hora passar.
-E quem estava com vocês?
- Ninguém!
- Tem certeza?
-Sim.
Luísa não disse nada como foi combinado.  Mas não compreendia o porquê do segredo.
Marcos levantou e foi até seu escritório. Ficou lá por horas até que resolveu ligar para Osvaldo.
-Alô!  Osvaldo,preciso de sua ajuda.
Osvaldo é um detetive particular, que Marcos sempre contratava seus serviços.
-De novo, senhor Marcos?
-Sim!
- O senhor sempre me contrata e nunca descobre nada.
-Dessa vez é diferente.
-O que foi dessa vez?
-Ela mentiu para mim.
-Hum... Então, quando o senhor quer que eu comece a seguir sua esposa?
-Amanhã mesmo.
-Ok, assim que tiver algo entro em contato.
Marcos estava enfurecido, pois sabia que sua esposa havia mentido. E o pior era que sua filha não lhe contou nada.
No dia seguinte Luciene, esperou Marcos sair para ir ao encontro com Rubens. Ela pensou em desistir, mas achou melhor não o deixar esperando.
Quando chegou a cafeteria, Rubens já a esperava com um lindo buquê de flores.
Nervoso ele diz:
-Você esta linda!!!
-Obrigada!!! Que flores lindas.
-São para você.
Ele entregou o buquê, os dois se sentam. Luciene olha as flores e diz:
-Obrigada! Faz tempo que não recebo flores.
- Seu marido não lhe dá flores?
-Não!!
-Posso fazer uma pergunta?
-Sim.
-Você é feliz em seu casamento?
Com tristeza Luciene responde:
- No inicio Marcos me fazia me sentir uma mulher maravilhosa. Mas o tempo passou e ele me fez sentir cada vez mais miserável.
Confuso Rubens responde:
- Se seu casamento é infeliz, porque não se separa?
- Não posso.
-O que te prende?
- Minhas filhas.
-Luciene elas iriam entender. E talvez isso seja o melhor a fazer.
Naquele dia Luciene voltou para casa antes de marcos voltar.

sábado, 4 de março de 2017

Escolher a partida


Querido diário, 

Hoje não iriei contar como foi o meu dia, mesmo que ele tenha sido incrível. Conheci uma pessoinha maravilhosa, um garoto que me trás paz, que me abriga no seu abraço gigante, que me move por coisas boas. Os problemas parecem desaparecer do seu lado.
Os passeios são incríveis, as histórias são legais, as conversas não morrem, os sorrisos são cativantes e os olhares são verdadeiros. 
Esse mesmo garoto planeja tantas coisas ao meu lado, ele que me apresentar para todo mundo, ele quer que eu faça parte de tudo que ele também faz parte. Ele me proporciona momentos tão mágicos. 
Pois é diário, por que eu não consigo viver esta fantasia, este conto de fadas em paz? Sabe o problema é o A. por mais difícil que as vezes seja, com ele tudo é mais intenso, tudo nele me consome e quando ele vai embora eu não vejo a hora de vê-lo novamente. Com ele é como se fosse uma ventania que vem entra bagunça tudo, mas que por mais que eu vou lá e arrume espero ela voltar de novamente.
E ai que ta eu preciso me decidir, eu preciso fechar uma parta e entrar em uma apenas mas se eu fechar qualquer porta eu estarei perdendo esta pessoa para sempre. E eu não quero perder ninguém, eu não conseguiria. 

sábado, 22 de outubro de 2016

Festa a Fantasia

Olá sonhadores lindos do meu core.

Eu participei de uma festa a fantasia a uns dias atrás e pensei por que não fazer um post mostrando um pouquinho de como foi? Então esta aqui, espero que gostem.
Esse negocio de festa a fantasia é sempre muito legal mas ao mesmo tempo se você não tiver uma grana para investir em uma fantasia pode ficar tudo cagado, certo? ERRADO.
Eu mesma fui uma que improvisei na minha fantasia e acabou que na fantasia mesmo era só o chapéu, mas não é que ficou legal. Olhem só.


Eu usei um short jeans, uma blusinha preta básica e um coletinho jeans por cima e é claro o chapéu. Eu gostei muito do resultado final e na verdade é super a minha cara isso.

Agora vou mostrar algumas fotos nossas no evento.



A Fernanda foi de anos 60 e a Iza foi de gatinha.

Agora vocês viram que não precisa de muito para ter uma fantasia bacana. Um super beijo para vocês e ate mais! 

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo